Caminho de gato

21 de junho de 2011 0 comentários

Não quero pintar

o gato no muro.

Quero tirar o muro

do caminho do gato.

Não quero apagar

nenhuma luz,

desfazer riscos de giz,

alisar superfícies,

aparar arestas...

não, aqui nesta festa

não sou mais que

penetra.Aqui nesta sala,

nesta rua , neste mundo

passageiros clandestinos -

vago rumo, qualquer destino -

talvez sejamos nós.

Então, não vou pintar telas,

colecionar dissabores,

amores e casos;

varar oceanos, pensares

pesares, auroras e corações,

não. Não quero desligar

meu coração nem fingir

indiferença todo dia.

Nada quero degelar,

consolidar ou destruir.

Só quero tirar o muro

do caminho do gato

para evitar o salto,

mais um salto.

Cté,19.10.03

Tânia Martins

0 comentários:

Postar um comentário

 

©Copyright 2011 Apreciando a Leitura | TNB