Resenha de Sentel York - Os Três Imperadores

28 de setembro de 2012 2 comentários


Sinopse - Sentel York - Os três imperadores - Diego de Lima 

Numa realidade alternativa, o mundo como nós conhecemos não existe mais, dando início a uma nova era. Os poucos documentos que chegaram à Era Apocalíptica, como ficou sendo chamada, mostram que, por volta da metade dos anos dois mil, o mundo entrou em colapso devido a uma guerra global por recursos naturais, levando o planeta à beira da destruição e acabando de vez com a avançada civilização que existia. Essa guerra ficou conhecida como a Guerra Final e, somada a doenças devastadoras que foram desenvolvidas a partir de armas biológicas, reduziu a população mundial que era de aproximadamente oito bilhões para pouco menos de trezentos milhões. A barbárie e o caos acabaram com a Era Cristã e deram início a selvageria e em uma única lei, a lei da sobrevivência. Nesse mundo obscuro, surgiu a figura dos Imperadores, homens que, por possuírem certas poucas tecnologias como torre de rádios para a comunicação, veículos para a locomoção a longas distâncias, criação de animais para comida e principalmente reservas de águas o bem mais precioso, agruparam-se em torno de uma “elite” e escravizaram quem estava ao seu redor. Sentel York é a última cidade remanescente na Terra, e onde acredita-se que se possa recomeçar a civilização, e a disputa por seu controle será mortífera. E em meio a esse cenário de guerra e de conspirações Eric, um ex-major da extinta Força Especial da Salvação, um grupo paramilitar que lutou contra a tirania nos tempos de guerra, terá sua vida mudada depois de um encontro inesperado com Safira, uma menina de apenas dez anos. Ela está sendo perseguida por um dos Imperadores que acredita que ela seja a chave para controlar toda a cidade. Dessa forma, Eric passa a ser seu protetor e uma caçada eletrizante começa para se colocar as mãos na menina. Eles farão de tudo para tê-la, Eric fará de tudo para que eles não consigam. 



Resenha



Sentel York é um livro bem entusiasmante. Confesso que no início eu achei que não fosse gostar muito. Achei que seria um livro repleto de cenas deploráveis de um cenário pós-guerra. De fato algumas coisas são deploráveis, mas o autor soube mesclar bem todo o contexto, há momentos para rir e outros para se emocionar. No entanto, o que prevalece mesmo é a decadência moral onde três personagens (os três imperadores) não medem esforços para conseguir o que desejam: mais poder. 

Eric, um ex-militar, ganha um papel importantíssimo em toda essa história: proteger Safira, uma garota que ele encontra por acaso fugindo dos homens que trabalhavam para Chacal, um dos imperadores. Eric não fazia ideia do que estava ocorrendo, mas ao ver a situação da garota se penalizou e decidiu ajudá-la. A partir daí a história se desenvolve de uma forma emocionante, pois a todo momento eles correm o risco de serem pegos. Outros personagens vão surgindo e mais surpresas vão acontecendo. A história de cada um acaba nos surpreendendo.

É lamentável observar um mundo tão destituído de bons sentimentos como o desses três imperadores, Chacal, Bu e M. São três seres horrendos que manipulam as pessoas e são capazes de qualquer coisa para atingir seus objetivos, matam e torturam. E, infelizmente, a sociedade lastimável que o livro Sentel York aborda, não é muito diferente da nossa. É menos mascarada, mas não é muito diferente. 

Em contrapartida, os heróis ainda existem. Eric é um bom exemplo de dignidade e compaixão. Mesmo em meio ao caos ele não se corrompe e salvar a inocente Safira se torna sua mais honrosa missão.

Mais informações acesse: http://dracaena.com.br/

2 comentários:

Postar um comentário

 

©Copyright 2011 Apreciando a Leitura | TNB