Resenha de Meu amor, Meu bem, Meu querido

4 de maio de 2013
Primeiramente gostaria de dar as boas-vindas aos novos seguidores. Ficamos alguns sábados sem resenha, espero que possam me perdoar. Mas preparei para vocês a resenha de um dos livros que li recentemente:



Resenha

Quando comecei a ler esse livro pensei: Deb Caletti é uma escritora que sabe o que faz. Criou uma personagem criativa, inteligente e cativante. E uma narrativa sensacional. Amei o primeiro livro que li da autora, Um Lugar para Ficar, e comecei a ler Meu amor, Meu bem, Meu querido com uma enorme expectativa.

A jovem Ruby McQueen é uma garota ajuizada até encontrar os doces olhos de Travis Becker. Quem nunca se perdeu numa paixão adolescente e fez burradas? Pois é, a nossa querida Ruby também. E o pior é que ela tem dentro da própria casa alguém que, digamos assim, não é um bom exemplo no que se refere ao amor. Sua mãe é uma mulher que vive um relacionamento conturbado, aliás, ela acha que tem um relacionamento. Pois seu esposo a abandonou há alguns anos e a "visita" às vezes. Ela sempre tinha a esperança de que o marido um dia ficasse em casa de vez, mas o pai de Ruby tinha outros planos, uma carreira de músico e uma vida descompromissada.

Então essas duas mulheres resolvem esquecer a vida amorosa passando um tempo com um grupo de leitura da terceira idade. Lá elas descobrem que os membros desse grupo também possuem histórias fascinantes e todos se envolvem numa aventura por uma nobre causa.

Ruby vai amadurecendo e percebe que o verdadeiro amor não se identifica em nada do que ela vive com Travis, pois o garoto só se envolve em coisas não muito boas, causando sofrimento para as pessoas que realmente a amam. O espírito de aventura quando Ruby estava com Travis fazia com que ela perdesse a razão e se envolvesse mais do que deveria.

O livro começa de forma interessante, mas, infelizmente, aos poucos a história foi ficando maçante, a história de amor de Ruby fica em segundo plano e o personagem que antes era o foco vai se apagando na trama. No entanto, a narrativa salva o livro, pois Deb é uma autora que escreve de forma cativante e faz com que Meu amor, Meu bem, Meu querido seja um livro delicioso de ler.

Mais informações no site da editora.

 

©Copyright 2011 Apreciando a Leitura | TNB