Resenha do livro As Sete Irmãs

8 de fevereiro de 2016



As Sete Irmãs é o primeiro de uma série de sete livros. Nele, conhecemos a história de Maia, uma jovem que foi adotada por um bilionário, conhecido como Pa Salt, cuja a vida é um mistério para as filhas. Sim, Maia tem mais cinco irmãs. Todas adotadas. E cada livro irá relatar mais detalhes da vida de cada uma delas. 

Ao morrer, Pa Salt deixa a cada filha uma pista que pode levá-las ao passado. Cabe a cada uma delas decidir se querem ou não descobrir suas origens.

Maia decide deixar Atlantis, a ilha onde as garotas viveram na Suíça, e ir ao Brasil descobrir sobre o seu passado, sua família biológica. Ela é orientada a procurar a Casa das Orquídeas, no Rio de Janeiro. Lá, poderá encontrar as informações que precisa.

No Rio, Maia conta com a ajuda de Floriano, um escritor e historiador que se encanta pela história dela. Maia trabalha como tradutora, e havia traduzido um livro de Floriano, ela havia se encantado pelo modo como ele escrevia e encontrá-lo pessoalmente fez com que Maia o admirasse ainda mais. 

Ao visitar a Casa das Orquídeas, Maia não é bem recebida por sua proprietária, uma senhora doente e mal-humorada. Mas Yara, a empregada da senhora, foi gentil com Maia e aos poucos decide ajudá-la.

Através de cartas fornecidas por Yara, Maia descobre a história de sua bisavó, Izabela Bonifácio, que por sinal teve uma vida comovente. Bel ficara noiva de um homem que não amava, Gustavo Aires Cabral, para poder agradar seu ambicioso pai, um homem que conseguiu ficar rico com fazendas que produziam café, mas que não tinha renome, pois veio de origem humilde. O casamento da filha seria algo perfeito: Unir sua riqueza com um sobrenome de prestígio “Aires Cabral”.

Bel estava infeliz com o noivado, mas era incapaz de decepcionar sua família. Mas para sua grande alegria ela foi convidada a acompanhar sua amiga, Maria Elisa, e sua família para uma viagem à Europa, pois o pai de Elisa, Heitor, foi o arquiteto responsável pela construção do Cristo Redentor. Heitor foi à Paris em busca de um escultor reconhecido, Paul Landowski, para ajudá-lo com o projeto. Em uma dessas visitas ao ateliê de Paul, Bel, que estava acompanhando Heitor, conheceu Laurent Brouilly, o assistente do famoso escultor. Eles se encantaram à primeira vista, e à medida que foram se conhecendo, foram se apaixonando. Mas Bel estava noiva, e incapaz de decepcionar seus pais, voltou ao Rio de Janeiro com o coração partido e se casou com Gustavo Aires Cabral.

Não é preciso ter bola de cristal para saber que Bel estava infeliz em seu casamento, mas isso mudou quando Heitor retornou ao Rio de Janeiro com a escultura do Cristo Redentor toda fragmentada em caixotes. Para assegurar que a obra-prima chegasse intacta, Landowski mandou seu assistente, Laurent, ao Brasil e o reencontro de Laurent com Bel foi inevitável. Laurent percebeu que Bel não estava feliz com seu casamento, e Bel descobriu que ainda amava Laurent. O amor deles foi algo belo, mas infelizmente as circunstâncias não conspiraram a favor deles. A história deles foi bela, mas triste.

Maia, aos poucos, conseguiu se aproximar de Beatriz, a senhora mal-humorada que ela descobriu ser sua avó. Ao se aproximarem, Beatriz se revelou sendo uma senhora bondosa, até conversou com Maia sobre a mãe dela, mas infelizmente, elas haviam perdido contato há muito tempo. Cabia a Maia tentar descobrir sozinha o paradeiro de sua mãe.

À medida que Maia conhecia a história de seus antepassados, ela também conhecia melhor Floriano, que se revelou muito acolhedor com Maia e seus problemas, pois Maia também tinha o seu passado e coisas a superar. Floriano foi o apoio que ela precisava.

Amo romances e As Sete Irmãs nos presenteia com duas histórias de amor. Haja coração! Haha.

O livro contém 553 páginas, mas poderia ter mais, pois muitas coisas não ficaram resolvidas na história. Mas como ainda temos mais seis livros pela frente, talvez a autora dê pinceladas com a história de Maia nos livros das outras irmãs. Assim espero. 

As Sete irmãs é um livro que recomendo. Lucinda Riley é uma escritora supertalentosa. Tenho outros livros dela aqui para ler e espero poder fazer isso logo.
 

©Copyright 2011 Apreciando a Leitura | TNB