Resenha do livro Cidade das Almas Perdidas

1 de junho de 2016 0 comentários

Cidade das Almas perdidas é o quinto livro da série Os Instrumentos Mortais. A minha opinião sobre ele é praticamente a mesma sobre o quarto livro: A autora poderia ter parado no livro 3, mas os demais não são ruins. São cenas extras. Vale a pena se divertir mais um pouco, pois os diálogos são interessantes. O livro não é cansativo. Jace, mesmo sendo mau, é um fofo.

Contém um pouco de spoiler

Em Cidade das Almas perdidas podemos conhecer um pouco mais sobre Sebastian. Ele é um rapazinho um tanto assustador, mas está mantendo as aparências na frente de Jace e Clary.

Clary está sendo muito corajosa, mesmo ela fazendo muitas bobagens, a coragem predomina. Ela sabe que precisa agir, que ficar só observando o caos surgir não vai resultar em nada.

O que mais gostei neste livro foi o fato de os casais estarem se ajustando: Maia e Jordan finalmente se entendem, Simon e Isabelle estão mais próximos e ela faz algo por ele que demonstra o quanto confia na capacidade do vampiro. Alec está inseguro em relação a Magnus e acaba fazendo algo que irrita muito o feiticeiro.

Simon também tem um papel de destaque nesse livro. Ele mostra que é capaz de arriscar tudo para salvar Clary. A amizade deles está mais forte do que nunca. Mas ele acaba perdendo algo de muito valor ao entrar na batalha.

Cidade das Almas Perdidas é um bom livro. A autora sabe prender o leitor, mesmo quando está claro que não havia motivos para estender tanto a história.

Simon invoca um Anjo e uma coisa que chama a minha atenção nessa série é: Esses anjos são cruéis... Nunca vi!

Para quem virou fã da série Cidade das Almas Perdidas é um livro que não decepciona. E o bilhete que Jace deixou para Clary quando eles dormiram na casa de Amatis é mostrado no final do livro. Linda declaração de amor!

Agora vamos partir para o sexto e último livro da série: Cidade do Fogo Celestial!

0 comentários:

Postar um comentário

 

©Copyright 2011 Apreciando a Leitura | TNB