Resenha do livro Rich e Mad

19 de outubro de 2016 0 comentários


A história de Rich e Mad aborda uma fase da vida muito delicada: a adolescência. Este livro talvez não encante as pessoas adultas, pois é escrito de forma a conquistar os jovens mesmo. Eu fiquei bem indecisa quanto a gostar ou não do livro. É muito adolescente, porém, eu não indico para adolescentes. 

Mad é uma jovem fofa. Não há problemas sérios com ela. É uma boa amiga, uma boa filha, uma boa irmã... No entanto, de uma hora para outra, decide que quer se apaixonar e arrumar um namorado. Escolhe até o rapaz a dedo. Tipo: Vou me apaixonar por este aqui e está decidido. É claro que a coisa não funciona. Ela se ilude, ela "acha" que está apaixonada. Ela sofre desnecessariamente. Uma confusão. Os sentimentos dela são bem típicos dessa fase da vida. Ela não sabe direito o que sente. 

Diante de toda a confusão criada na cabecinha de Mad, ela acaba se aproximando de Rich, que é apaixonado pela amiga de Mad (que não é tão amiga assim), e essa amiga não dá a mínima para ele. 

Vocês já devem ter adivinhado, até pelo título e capa do livro, que Rich e Mad se aproximam e meio sem querer acabam se apaixonando. 

Rich é um rapaz inseguro. Ele não é popular nem o mais bonito. Ele é carinhoso, gentil, inteligente... Mad vai percebendo isso aos poucos e o ajuda a enxergar essas qualidades, pois Rich se menospreza. Mas ele é fofo. Vale a pena conhecê-lo.

Um ponto positivo do livro foi abordar essas inseguranças dos adolescentes. Mad não se achava uma garota com um corpo sensual nem tão linda quanto à amiga. Rich também era inseguro quanto à aparência. E os dois, juntos, tiveram que descobrir a beleza e o valor deles.

O ponto negativo foi que Mad estava disposta a iniciar sua vida sexual quando nem ao menos tinha namorado. Ela começou a tomar pílulas e disse que estava pensando "para frente". Consequentemente, ela e Rich, assim que começaram a namorar, decidiram ter relações sexuais. Jovens demais, imaturos demais... Esse foi o motivo para eu escrever, lá no início, que não indicava esse livro para adolescentes. Porque Mad não pensava em outra coisa: queria perder a virgindade e ponto final. Acho que as coisas não devem ser bem assim...

Bom, Rich e Mad não é um livro sensacional. A história é simples, mas cativa um pouco. Uma leitura para um final de semana em que você queira relaxar a mente. 

0 comentários:

Postar um comentário

 

©Copyright 2011 Apreciando a Leitura | TNB