Resenha do livro Anjo Mecânico



Eu estava com uma enorme saudade do mundo dos Caçadores de Sombras. Por isso, deixei algumas leituras de lado, para me aventurar nesse universo sombrio e ao mesmo tempo angelical desses corajosos guerreiros. 

Fiquei surpresa pelo início do livro ser chato. Não pensei que fosse achar, mas achei. E fiquei surpresa porque li várias resenhas falando que essa série era melhor que Os Instrumentos Mortais. Só que Os Instrumentos Mortais me prendeu desde o início, e o mesmo não aconteceu com esse livro. 

Arrastei a leitura por algumas semanas, mas, quando cheguei ao finalzinho, viciei. Ainda bem! Agora estou louca para ler os demais livros.

Anjo Mecânico é o primeiro livro da trilogia As Peças Infernais. Ele conta a história de Tessa, uma órfã que tinha acabado de perder a tia com quem morava, e, por conta disso, foi para Londres viver com seu irmão. No entanto, ao chegar em Londres, nem chegou a encontrar o irmão, foi logo raptada por duas feiticeiras que tinham a enganado fazendo Tessa acreditar que elas haviam sido enviadas pelo irmão.

Tessa possuía um "dom" especial, e por isso as irmãs e mais um líder conhecido como "Magistrado" tinham muito interesse nela. Tessa não sabia que possuía esse dom. Para ela foi uma surpresa descobrir que não era normal, muito menos descobrir que o mundo a sua volta também não era tão normal assim.

Depois de um tempo ela foi resgatada e foi levada ao Instituto. Lá conheceu os Caçadores de Sombras que integravam o Instituto de Londres. 

Will Herondale foi o caçador de sombras que fez o coração de Tessa saltitar, mas o garoto era bem bipolar: a gentileza e a grosseria o caracterizavam. Tessa não sabia o que esperar dele, pois às vezes ele a deixava se aproximas, mas, na maioria das vezes a afastava tornando impossível qualquer envolvimento afetuoso entre eles.

James (Jem) é o menino bonzinho da história. Meigo, gentil, cativante, ele logo se interessou por Tessa. Mas, com o jeitinho discreto dele, ela nem percebeu ainda (deixa essa parte para o segundo livro). Jem possui uma "fraqueza" que nos deixa com o coração partido. É o típico menino frágil que queremos proteger.

Os outros personagens são bem importantes. Valeria a pena falar sobre cada um deles. Mas vou deixar para a resenha do próximo livro para essa aqui não ficar tão grande. :-)

Se você se interessou pelo universo dos Caçadores de Sombras, deixo, neste link, um post que tem uma relação dos livros da série Os Instrumentos Mortais.

Comentários