Resenha do livro A Rua das Ilusões Perdidas

12 de julho de 2017 0 comentários


Sinopse

Em Cannery Row, na cidade imaginária de Monterey, Califórnia, reúnem-se os mais variados personagens da boemia. Lá vivem Lee Chong, um chinês inflexível com seus clientes endividados; Dora, madame que administra um bordel que todos frequentam e maior benfeitora do bairro; Mack e sua turma de rapazes, que trabalham para ganhar apenas o suficiente para algumas bebidas; e Doc, biólogo marinho, respeitado por todos e bem generoso. Este romance de extraordinária beleza, com personagens pitorescos e contraditórios, é uma ode à vida simples desses indivíduos, todos frequentadores da rua das ilusões perdidas.

John Steinbeck (1902-1968) construiu um lugar significativo na literatura americana como um escritor compromissado com as questões de seu país. Trabalhadores, pessoas comuns e os dramas sociais que os cercam sempre foram o tema de sua literatura. Tornou-se célebre por seus textos de teor social e pela delicadeza com que tratou temas difíceis, como a pobreza durante a depressão dos anos 1930. 

“Seu interesse é sempre pelos oprimidos, desajustados e problemáticos; ele aprecia o contraste entre a simples alegria de viver e o desejo brutal e cínico por dinheiro.” (Trecho da apresentação do prêmio Nobel de Literatura para John Steinbeck, em 1962).

Impressões sobre o livro

Esse livro foi indicado em um dos grupos de leitura que faço parte. Fiquei imensamente satisfeita com a leitura. O autor descreve com humor o dia a dia de pessoas simples, pessoas comuns. O vocabulário é simples, porém, rico em detalhes que transportam para o psicológico dos personagens causando empatia no leitor. 

Não é uma história incrível, mas a narrativa do autor faz com seja uma leitura bem prazerosa. Recomendo. 

0 comentários:

Postar um comentário

 

©Copyright 2011 Apreciando a Leitura | TNB